Coragem!

movement-2203657_960_720.jpg

Muito falamos sobre os medos infantis mas ainda existe uma confusão em relação aos significados de coragem e medo. Uma criança com medo não é uma criança covarde, assim como o que acontece conosco adultos. Sentir medo pode nos proteger de perigos reais mas ao mesmo tempo pode nos impedir de crescer, por isso precisamos realmente identificá-los. Trabalhar as emoções não é estabelecer um controle em relação a elas. Reconhecer, nomear, quantificar  as emoções possibilitam um melhor convívio com elas que inevitavelmente e felizmente irão aparecer na vida de todos com seus determinados propósitos e funções. Pelo fato de surgirem em momentos que não são necessários e/ou intensidades que interferem no cotidiano das crianças podemos ajudar a regular as emoções e identificar o que sustenta esta desregulação emocional. Podemos e devemos ajudar as crianças a inibir determinados comportamentos, suas reações, o que é diferente de controlar e/ou evitar o contato com determinadas emoções.  Pense que quanto mais evitamos emoções e pensamentos maiores eles se tornam. Então, coragem!! Olhe para o seu medo e dê espaço para olhar para os medos da sua criança. Olhe para o seu medo hoje, converse com ele, verifique o que ele tem a dizer.

Lembre que sentir coragem não é ausência do medo, coragem é o que irá nos ajudar a enfrentar o medo que aparece na hora errada, na intensidade que aprisiona e nos impede de crescer seguros e saudáveis.

Raquel Barboza Lhullier

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s